"Documentário sobre Michael Jackson vai reviver acusações de estupro de ex-dançarino"




Em uma semana, o polêmico documentário Leaving Neverland será estreado no Sundance Film Festival. O filme está programado para dar uma nova olhada na série de alegações de abuso sexual e agressão supostamente sofridas por jovens nas mãos do falecido “Rei do Pop” Michael Jackson.
Embora ainda não tenha sido confirmado quem será apresentado no filme, o Daily Mail informa que o coreógrafo Wade Robson, que estava entre um dos mais famosos acusadores, também será apresentado no documentário. O bailarino processou a propriedade de Jackson por US$ 1,62 bilhão em prejuízos em 2016. Na denúncia, ele alegou que Jackson o estuprou por sete anos, a partir do momento em que ele tinha sete anos de idade aos quatorze anos de idade.
A ação acabou sendo descartada com uma decisão do juiz de que o espólio de Michael Jackson não poderia ser responsabilizado por tais alegações. Embora Robson tenha declarado em 2005 que Jackson nunca o tocou, o documentário supostamente investigará suas alegações de sete anos de abuso e agressão.
Neste fim de semana, o sobrinho de Michael Jackson, Taj, que tem sido particularmente vocal sobre a preservação do legado de seu tio, mais uma vez manifestou sua desaprovação do documentário.
Para todos os patrocinadores da @Sundance”, o jovem Jackson escreveu em um tweet. “Eu sugiro que você faça sua própria lição de casa sobre Wade Robson e James Safechuck. Ao apoiar suas mentiras, você agora faz parte disso e nos lembraremos disso quando tudo implodir. Você não pode mais alegar 

SUBSCRIBE TO OUR NEWSLETTER

Seorang Blogger pemula yang sedang belajar